Follow by Email

terça-feira, 29 de abril de 2014

A SERRA DA MINHA TERRA

















Fui caminhando e, encantado, vi
Ao longe... distante, como cantareiras,
Por entre montes e vales eu segui,
Até à bela Serra de Montedeiras.

Bebi na fresca fonte que é constante.
Todo o qu' aqui bebe fica feliz,
Porque, enquanto bebe, sai de rompante,
Ágil, veloz, uma bonita perdiz.

Respirei ar puro, sorri par' a vida
E o horizonte mostrou seu vigor,
Deixando ver a paisagem mais querida.

Aqui, há grandeza, beleza, amor...
A terra é sagrada, a fonte dá vida,
Ganha-s' energia, garra e valor!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário