Follow by Email

sexta-feira, 4 de abril de 2014

NO RIO DOURO


















Havia sol e céu na correnteza,
Paus e pedras negras, ali havia,
Pingos chuviscando a Natureza,
A lua, ave branca lá corria.

As margens eram flores de pureza,
Havia canções de noite e dia,
Eram canções das Ninfas com certeza:
Uma fábula que agente ouvia.

Havia barcos com pipas de vinho,
Sulcando o rio devagarinho,
Com uma luta de remos renhida.

Havia canções e antiga dança,
Prata da noite em água mansa...
Poema dos mistérios da vida.

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário