quinta-feira, 10 de abril de 2014

O CANTO DOS GRILOS























À minha Terra regresso,
De cá já tenho fobia:
Dos ruídos do progresso,
Dos sons da monotonia.

Os ouvidos m´ensurdecem...
Ouço cantos d' alegria!
Recordações m´ emudecem,
Dum cantar qu' eu conhecia!

E foi tão bom eu ouvi-lo!
Com toda a simpatia,
Cantou para mim o grilo,
Seu gri-gri de alegria!

Com certeza orgulhoso,
Com sua voz me dizia:
Viver é maravilhoso,
Na Terra 'stá alegria!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

SONETO BEM CRIADO

Nestas linhas mal traçadas, Há um soneto partido E mágoas anunciadas: Ouve-se long' o gemido. Nas linhas, há al...