quarta-feira, 28 de agosto de 2013

TARDE DE AGOSTO
























Cai a tarde. É um poente de Agosto!
A sombra cobre as colinas...Que saudade!
O vento parado, tanta suavidade...
E quase me faz chorar, aquele sol-posto!

O ar das montanhas acaricia o rosto
E a paisagem forma uma unidade.
Percorro os vales com olhar de saudade...
O escuro vai fazer-me sentir desgosto!

De repente, o arrebol lembra a infância!
Tudo repousa na montanha à distância
Sob um céu azul-escuro, dir-se-ia...

Numa paisagem espiritualizada,
A Musa desce do alto bem adornada...
Minh'alma sente a mais bela poesia!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

DESCANSO DUM SONHADOR

A cabeça pendida docemente Em sonhos do sonhador inquieto: É o sonho o seu bordão clemente E repousa num descanso discr...