Follow by Email

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

NOITE



















A noite sequestra a claridade,
Vem e impõe-nos a escuridão,
Traz-nos sonhos num manto de saudade,
Abafa soluços... traz mansidão.

A noite aproxima os amantes,
Dá-lhes o fascínio do olhar
Numa poesia de diamantes
Que os faz brincar à luz do luar.

A noite tem fases bem ofuscadas:
Traz seu véu negro nas ruas vazias,
Vem com as tristezas adocicadas...
Ou traz-nos dolorosas alegrias.

Quando vem a noite de solidão,
Misturada de prantos e de canções,
Gozo nos olhos em sofreguidão...
Vida noturna cheia d'ilusão!

Já qu'és tão minha, noite aluarada,
Assombro de beleza e atração,
Guarda meus segredos, lua amada
Porqu'em ti eu busco inspiração!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário