quarta-feira, 24 de julho de 2013

O DESPERTAR DO AMOR




















Pode descobrir-se nos olhos de quem ama
Uma luz intensa que se faz cristalina,
Mostrando a alma a envolver-s'em chama,
Numa paixão imensa, forte, que domina.

É força instintiva n'alma adormecida
Que, ao despertar, se agita e reponta
Do coração, e muda toda nossa vida
Fazendo-a flutuar em sonhos sem conta.

O nosso olhar entrega-se totalmente
À força da paixão que corre livremente,
Arrancando da tristeza o negro véu.

Depois que o amor o coração desperta,
Transforma-nos o viver como num poeta:
Vendo o mundo e vislumbrando o céu!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

SAUDADES, MÃE !

Vejo-te num anónimo jazigo Humilde, ond' a paz se nos revela. Erguida, junto dum ciprest' antigo, Contemp...