quinta-feira, 25 de julho de 2013

NO ALTO DA COLINA



















Verdura das colinas à mercê,
Uma canção tangida pelo vento,
Uma flauta no som do pensamento
Que ressoa na alma e não se vê...

Brisa da tarde na flor que se vê
Nos abraços e beijos ao relento...
É feitiço d'amor que vem a tempo
E vem sem precisar dizer porquê.

Uma canção de ser tão docemente
Na montanha, tão leve se pressente
Qu'até os lobos sabem entender!

É o amor plural da nossa vida,
Na serra deix'a alma resumida
A duas flores, ao alvorecer!

Modesto

1 comentário:

  1. Eu preciso apenas de um abraço teu,
    nesse dia tão especial para mim.
    Penso que à minha volta nada muda, compete a nós
    todas as mudanças para cada dia sermos
    um pouco mais felizes.
    Lembre-se, Deixe marcas de amor por onde passar
    tenha certeza cedo ou tarde colherá os frutos
    daquilo , que semeou no longo da sua vida.
    Dê amor , carinho, seja fiel às suas amizades
    Leve no coração o maior sentimento ,
    Aquele que tem o poder de mover o mundo.
    A fé e a esperança de um mundo de amor e paz.
    Mesmo que por vezes me sinta mais velho,
    esse é o momento de praticar aquilo , que
    Deus traçou para cada um de nós.
    Na postagem deixei uma lembrança para você.
    Beijos ! Deus está contigo e comigo.
    Evanir..

    ResponderEliminar

DESCANSO DUM SONHADOR

A cabeça pendida docemente Em sonhos do sonhador inquieto: É o sonho o seu bordão clemente E repousa num descanso discr...