sexta-feira, 14 de junho de 2013

BOBO CORAÇÃO



















Em jovem lindos sonhos eu teci...
Idílicos devaneios criei,
Gestei fantasias, nelas vivi
E, quando me dei conta, acordei.

Eu tinha um desejo incontido:
Levantar voo, ver outras paisagens,
Recordações dum passado vivido
Difusas num espelho de miragens.

A gente ama para não sofrer,
Momentos adoráveis, fazem doer,
A mente enlouquece, fico insano.

Quanto mais amo, mais gravo no peito
Os momentos bons, é o meu defeito,
Bobo coração, levas-m'ao engano!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

AQUI MOROU MEU REI

Aqui morou um rei quando, menino, Vestia um castanho algodão. A pedra da sorte do meu destino Pulsava junto ao meu cora...