sábado, 2 de fevereiro de 2013

VIVER O INVERNO















No inverno vamos para um vagão de muita cor
Com cozinha azul e beijos cor de rosa,
Cada qual melhor.
Tu fechas os olhos para não ver o gelo da frialdade
Nem as sombras da tarde
- Essa monstruosidade,
Colérica noite negra -
Depois, fazemos um jogo baralhado de abertura:
Um pequeno beijo como se fosse uma aranha
Que te corre pelo pescoço...
E tu gritas: "Procura!",
Inclinando a cabeça.
E... demoramos uma eternidade
A encontrá-la,
Porque viaja muito...

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

O CÉPTICO TAMBÉM PENSA...

Deus há muito desceu no Ocidente, Lá, por trás dos montes de rosa tingidos... Vejo o mundo que ante mim s' estende ...