Follow by Email

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

TERRA DA MINHA PAIXÃO

















Nesta terra de esperança inacabada,
Ergui o meu templo de rara paixão,
Meu grande império de desolação...
Fiz, de ti, a minha eterna morada!

Esta terra é também a minha estrada,
O meu refúgio, minha selecção,
O meu silêncio, minha solidão...
Onde minha alma dorme, abandonada!

Neste recanto de sonhos e amor,
Senti carinho junto com paz e dor...
E, de mim, fiz um destino diferente.

Hoje, que me sinto já mais acabado,
Continuas a ser meu lugar sagrado,
Porque, aqui, serei eu eternamente.

Modesto


Sem comentários:

Enviar um comentário