Follow by Email

domingo, 24 de fevereiro de 2013

ESPERA








Senti uma brisa no rosto
Que tinha o teu gosto.
Passou ao de leve
E foi muito breve...
E meu coração afagou.
A chuva caiu-me na face
E deixou-me num impasse:
Serão lágrimas de amor?
Houve arrepio no corpo,
Procurando o teu calor.
Meu coração apertado,
Pulsar disparado,
Queria saltar!
Uma estranha sensação
Sossegou meu coração,
Fazendo-me sonhar!
A minha boca sorriu,
Seus lábios abriu
Procurando-te beijar...
Eu senti que era pouco
E delirei como louco,
Pensando-te tocar!...
Chegaste, então,
E com muita paixão...
Como foi bom esperar!
           
















Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário