Follow by Email

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

SÓ DE IMAGINAR






















Só de imaginar que a tua boca
Pode juntar-se à minha!... Até me sento
Com uma angústia que me sufoca ,
Em ânsias de ternura m'aturmento.

A alma se revolve toda dorida,
O corpo torna-se todo numa chama.
Ela agita-se de amor escondida
E todo o meu espírito te chama.

Depois, não compreendo esta loucura,
Este sonho d'amor a que me entrego!
Sim, corre-me dos poros água pura
E nas veias corre sangue...Fico cego!

Anoitece, assim, a minha saudade
Enquanto intuo risadas à distância...
Fluem alegres as chamas da verdade
Que o amor expressa desde a infância!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário