terça-feira, 1 de dezembro de 2015

DESENGANOS


                                                           






















Quando vivemos na verdura dos anos,
As esperanças vão connosco à frente.
Vamos deixando para trás os desenganos
E seguimos por caminho florescente.

Rindo, cantando, rápidos e ufanos,
Vamos correndo descuidadosamente...
Mas... vão-se as ilusões e desenganos,
Ao notar qu' os anos passam de repente.

Só então vemos a vida claramente,
Pensamos como vamos... exatamente
Na vida que é rápida e falaz.

Ao contrário dos tempos de rapaz,
As esperanças vão ficando para trás,
Os desenganos vão sempr' à nossa frente.

Modesto


Sem comentários:

Enviar um comentário

DELÍRIO AO PIANO

A tecla, mais doce que um carinho Do meu piano ebúrnio, soluçava. Era como ouvir um sol mansinho, Em cada nota que ne...