Follow by Email

sábado, 5 de dezembro de 2015

ADVENTO



















 Advento é um espera, mais nada,
Mesmos qu' a ' spera exaur' a vid' inteira.
Espera-s' o Menino na alvorada,
Como as águas calmas da ribeira.

Com amor esperamos essa chegada,
Mesmo que Ele não venha amanhã.
Na alma soam clarins da madrugada,
Até sentir no íntimo a manhã.

Esqueçamos deuses surdo, nada mais,
Deus- Menino 'stá no nosso horizonte...
Esperamos que Seu amor desponte.

Não é um amor de brisas sazonais!
Ele virá construir-nos uma ponte
Pra que sempr' a irmandade sej' a fonte.

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário