terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

VIVER A INFÂNCIA



















Abri o velho portão
Da minh' infância feliz:
No jardim do coração,
Encontrei coisas que fiz.

Vi-me pequeno a ir
- E disso tenho saudade -
Correndo sempr' a sorrir...
Havia felicidade!

Hoje quero-vos dizer:
Voltei ao mesmo lugar!
'Inda consegui ver
Com' aprendi a brincar!

Lembro-me de tomar banho
De bacia no quintal.
O meu cabelo castanho
Brilhava como cristal!

Hoje abri o portão,
Vi coisas do meu passado,
Vi brinquedos pelo chão
E o meu sonho alado.

Voltei, revi e gostei!
Não consigo esquecer:
No meu íntimo, eu sei,
Lá irei permanecer!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

SONETO BEM CRIADO

Nestas linhas mal traçadas, Há um soneto partido E mágoas anunciadas: Ouve-se long' o gemido. Nas linhas, há al...