Follow by Email

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

SONHO NO JARDIM

















Passei o jardim sem lua,
Correndo caminho fora,
Pra unir minh' alma à tua,
Antes do surgir d' aurora.

Eram canteiros de buxo!
Sorri... tremendo de medo!
O jardim tinha repuxo,
Com objectos de bruxedo!

Tinha narcisos floridos
E belos como outrora...
Senti meus sonhos perdidos:
Não sabia vir embora!

Mas o jardim com o buxo,
Para mim, já existia,
Sai a água do repuxo:
Agora, era magia!

Vivi uma noite 'scura,
Senti-te cair desfeita...
Era prá noite ser pura,
Em harmonia perfeita...

E fui à tua procura,
Carreguei-te nos meus ombros,
Passei uma sombra 'scura...
E sentei-te nos escombros.

E passou um vento quente!
Alguém no jardim cantou,
Em círculos, longamente,
Dançou e... maravilhou!

Agastado a sonhar,
Er' um sonho impossível...
Aflição fez-m' acordar:
Vi que era intangível!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário