domingo, 31 de agosto de 2014

GRAÇAS A DEUS!




















Dou-Te graças, Senhor, com amor sincero!
Fizeste Céus e Terra pra Tua glória.
Proteges-me e guardas-me com esmero,
Com' à humanidade e sua história!

Eu sei, Meu Pai, que não é o qu'eu espero:
Degradação da Natureza, inglória,
Por Te louvar! Mas é tud' o que eu quero,
Por tod' o bem que puseste na memória!

São duras as dores que vou sorvendo,
Crescendo, mesmo sabendo que há troça,
Para me desanimar... Fico absorto!

Mas, tomo a minha cruz e vou vivendo,
Vencendo o mundo, com a Tua força...
Sofrendo bem menos, do que Tu no Horto!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

SONETO BEM CRIADO

Nestas linhas mal traçadas, Há um soneto partido E mágoas anunciadas: Ouve-se long' o gemido. Nas linhas, há al...