Follow by Email

sábado, 2 de agosto de 2014

FÉRIAS!




















Vou deixar a praia e seu momento...
Vou pró campo! Esqueço a cidade...
Meus ideais são montes, firmamento
E horizontes belos de verdade!

O meu querer anónimo, meu alento,
É recordar antiga mocidade...
Sonhos que m' abriram descobrimento
Dos bons odores da manhã e tarde!

Não vou dormir, nem olhar pró deserto...
Quão belas são as paisagens da vida!
tristes são abismos e seus desvãos!

Recompor jardins sob o céu desperto,
Ou pisar relva humedecida:
São as férias das cansadas mãos!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário