quinta-feira, 2 de maio de 2013

O POVO DO MEU POVOADO

 
No meio do céu estrelado,
Numa noite em qu'o meu povo
Tinha tudo preparado
P'ra mudar, para ser novo,
 
Refloresceu-lh'a memória,
Reeditando o rogo,
Lembrando a sua história,
Querendo nascer de novo.
 
Fizeram muitas doçuras
Mas com açúcar a rodo,
Pra abolir as amarguras
E querer nascer de novo.
 
E parece renascer:
Primazia ao importante,
Sonho a florescer...
Meu povo é int'ressante!
 
Modesto




















 

Sem comentários:

Enviar um comentário

PORQUÊ CABELOS BRANCOS?

Cobrem-m' a cabeça cabelos brancos! É pela idade? Nessa não vou! Vou prá aldeia com meus tamancos Cultivar a hor...