quinta-feira, 1 de outubro de 2015

QUE QUEREIS FAZER DE MIM?



















Sou Vosso, Sois o meu Fim.
Que quereis fazer de mim,
Soberana Majestade,
Sabedoria Eterna,
Bondade qu' até m' enferma,
Ó meu Deus, Suma Bondade?
Olhai prá minha ruindade!
Sou pecador, sou assim...
Que ireis fazer de mim?
Eu sei que Vós me criastes.
Também sei que me remistes.
Não sei porque m´atraístes
E tanto me suportastes,
E por mim sempr' esperastes
E me salvastes, por fim!
Que quereis fazer de mim?
Mandai, pois, meu Bom Senhor
Que seja Vosso criado
De tud' o que me foi dado,
Mesmo sendo pecador,
Meu Amado, Bom Senhor!
Vedes-m' aqui fraco, ruim...
Que quereis fazer de mim?
Dou-Vos o meu coração,
Ponho-me na Tua Palma
Com a vida, com a alma,
Com o corpo, afeição,
Deste-me a Redenção!
A Vós entregar-me vim:
Que quereis fazer de mim?

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

SAUDADES, MÃE !

Vejo-te num anónimo jazigo Humilde, ond' a paz se nos revela. Erguida, junto dum ciprest' antigo, Contemp...