quinta-feira, 22 de outubro de 2015

UM NOVO AMANHECER















Manhã d' Outono é fado,
Traz sempr' uma bela luz.
Quando está a meu lado
É candeia que reluz.
Procuro o sol com fé,
Mesmo quando não se vê.

Criança, queria ver
Ond' o sol s' escondia.,
Para melhor poder ser
Como o sol que nascia:
Subi ao alto do monte
A sondar o horizonte.

Nasce belo e brilhante,
Ilumina quant' existe,
Aparece de rompante...
Olhá-lo ninguém resiste!
Marcou-m' a vida futura,
Deu-me fome d' aventura.

Tod' a manhã ele traz
Vida segura e certa.
Eu sentia-me capaz
De partir à descoberta:
Ver o sol na partida
Todos os dias da vida.

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

INCÊNDIO VELOZ

Corre mais que um atleta, mais depressa E corre tão depressa como o vento... Atrás de si, fica a treva espessa: O ten...