sexta-feira, 12 de maio de 2017

NO ADEUS À MINHA TERRA
















Adeus... Deixo aqui a minha história
Em lágrimas caídas... Riso não veio!
Levo o ar dos teus montes na memória
E do abrigo das fugas no seu meio.

Vou com o coração partido ao meio,
O amor perdido na luta inglória.
Ser derrotado no amor, não é feio...
Vou à conquista de alguma vitória!

Digo-te adeus e ninguém me diz nada!
Mas levo-te em mim, na minha jornada.
Deixo-te... Não vou sentir tua aragem!

Pelo mundo fora, há céu adiante.
Noutro lugar, colho a flor do instante...
Vou! Mas levo na ment' a tua paisagem!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

O CORAÇÃO DO SER HUMANO

O coração de todo o ser humano Foi concebido para ter piedade, Pra ser doce no eterno desengano, Para olhar e s...