quarta-feira, 10 de maio de 2017

A VIDA DA GENTE

















A aurora é como o alvor da vida:
A manhã é como a criança insonte,
A luz do sol é tão branda e comedida,
Campo é alegre, resplendece o monte!

Nove horas, anda gente enfurecida:
Deixa a casa, escolh' outro horizonte,
A senda incerta que vê, desconhecida...
A mocidade corre com vento de fronte!

Meio dia, o calor da actividade.
Três horas, esconde-se na austeridade.
Seis horas, vem uma pausa de esperança!

Retorna a casa com alguma saudade!
É o repouso fatal, ao fim da idade...
E... há o sonho prolongado de criança!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

DIA PARA VIVER

Hoje o amanhecer me sorri: Eu sinto toda a força do mundo, Recordo coisas boas que vivi, Sinto-me leve - bem estar prof...