sábado, 11 de fevereiro de 2017

SAUDADE



















A saudade vem das recordações.
A luz acesa crepitante na chama
Que na alma gere evocações
E até o desengano engana.

Saudade, verso feito d' emoções,
Perfume que da doçura emana,
Enquanto nos nossos corações,
Se embriaga e mais nos inflama.

Saudade é ausência merencória,
Distância da vida na história
Que se conserva na lembrança pura.

E é o silvo de um grão lamento,
Sempre lembrado no correr do tempo,
Como delícia ou amargura.

Modesto



Sem comentários:

Enviar um comentário

O CORAÇÃO DO SER HUMANO

O coração de todo o ser humano Foi concebido para ter piedade, Pra ser doce no eterno desengano, Para olhar e s...