terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

O HOMEM - "SER" À PROCURA

























O mais universal e evidente
É o "SER" que carece de sentido,
Que deve ser procurado no "Ente",
Pois é questão caída no "olvido".

O humano no ser se orienta
E não é um objecto simplesmente.
As coisas que escolhe são a senda
Do "SER-AQUI" de Quem está pendente.

Ele é aberto, mas não ' stá "solto",
Vê sempre os demais: "SER-com-o-OUTRO!
O homem é projecto: "SER-no-Mundo".

Das suas escolhas, o fim é a morte,
Mostrando-lhe o NADA como norte,
Procurando, escolhendo... Lá no fundo!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

ERA UM MUNDO SE DELÍCIAS

Era o brilho nostálgico duma tarde Cor de rosa que havia no infinito, Num mar bravio que causava alarde, Ao fim...