segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

DA DÚVIDA À CERTEZA

























Na época em qu' impera o cepticismo,
Tu estás envolto por grandes incertezas,
Buscas e inauguras o idealismo,
Encontras, na tua mente, tua firmeza.

Os sentidos não se prestam para mostrar
A verdadeira face do que é real.
Usas boas razões para enganar,
Podias ser mesmo o génio do mal.

O ser que duvida pensa, pois que existe.
O céptico inimigo não lhe resiste...
E de uma só coisa ele não duvida:

Nela encontra a ideia de Perfeito,
O Deus que não engana, pois, o Seu efeito...
O mundo, agora, 'stá de mente cindida!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

DESCANSO DUM SONHADOR

A cabeça pendida docemente Em sonhos do sonhador inquieto: É o sonho o seu bordão clemente E repousa num descanso discr...