segunda-feira, 24 de agosto de 2015

SUSPIRO

























Aprisionaste meu coração
Que já suspirava por ti.
Hoje lembro-me duma canção
Qu' era suspiro qu' anda por aqui.

Nem a Primavera me fazia sorrir
Ao ver as pétalas a voas no ar
Levadas p'lo vento! - Meu sentir?
Vivi' a chorar, por te qu'rer amar!

A vida agitada... foi sempre tédio!
Sem teu amor, não havia remédio,
Só suspiros carregados de dor...

Trago no meu peito tua bondade
E vivo numa sombria saudade
De te abraçar, suspiro d' amor!

Modesto


Sem comentários:

Enviar um comentário

TRAZER O "SER" LIBERTO

Da gota d' água dum carinho agreste Geram-se os oceanos da bondade. O coração qu' é livre e bom reveste Todo o...