Follow by Email

sábado, 8 de agosto de 2015

IMAGENS DO MEU MAR























Andei por longe, trago o pensamento
Lavado em velhos sais e maresias,
Junto com velas rasgadas pelo vento
E mastros carregados de agonias.

Percorri aqueles mares esquecidos
Nos roteiros há muito abandonados,
Trago na retina monstros diluídos
Dos misteriosos portos não tocados.

E deixei o meu corpo preso à quilha,
À procura do horizonte da ilha,
Com belas paisagens donde ouço vozes.

Venho de longe, contornando a esmo
Esse Cabo das Tormentas de mim mesmo,
Onde sonho viver com os albatrozes.

 Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário