quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

SANDE - TERRA MATER

















Meu carinho filial, sonho de poeta,
Ó doce, ideal... Sande dos meus amores!
Tens um lindo vale, entre colinas... quieta
Como o Éden, de encantos sedutores!

Os teus campos gentis, estrelados de flores,
Sagram-te como uma princesa dilecta!
O sol elege-te em íris multicores,
Na esmeralda dos pomares, se projecta!

Nenhuma outra aldeia assim nos fala!
E das tuas velhas tradições exala
Nossa História que em teu brasão reluz.

A tua honra, ó minha terra querida,
Paira, em mim, na História 'stremecida:
Nobre Bem Viver, Terra de pão e luz!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

DESCANSO DUM SONHADOR

A cabeça pendida docemente Em sonhos do sonhador inquieto: É o sonho o seu bordão clemente E repousa num descanso discr...