Follow by Email

sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

DEIXAS-ME DORIDO, FLOR DA SERRA!

















Linda flor, naquela serra agreste!
Como outras, te foi cruel a sorte:
A bela cor romântica te veste,
Mas só tiveste consolo na morte!

Foi uma bela lição que nos deste:
Abnegado heroísmo bem forte,
Ingratidão de quem a fé puseste,
Mantiveste tua alma, teu porte!

Tu és a flor de símbolo sublime:
Dada à paz e amor, nunca erra
E, connosco, o passado redime.

Foi terrível o teu longo suplício!
Fragrância qu' envolve a serra
E aroma da paixão - meu sacrifício!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário