OH! MIRA... DOURO!



















Águas do rio Douro que passais,
Trazeis sempre um curso benfazejo:
Trazeis fortaleza aos campos... dais
Aquilo qu' é bom e eu desejo.

Eu quero ver-te com muitas barcaças!
Quando elas passam, eu as revejo.
Douro, peço-te: não tragas desgraças...
Tens belezas amorosas - eu vejo!

Quando te vejo, fico satisfeito!
Quando longe, vou à tua procura,
Corrigindo engano e defeito.

Ao recordar-te, só sint' amargura:
Porque mais nenhum esforço foi feito
Para te mirar da alta frescura!

Modesto



Comentários

Mensagens populares deste blogue

NASCESTE, FILIPA !

A VIDA TEM OUTRO SABOR

SALVEMOS O PLANETA