Follow by Email

terça-feira, 24 de novembro de 2015

NÃO SOU O QUE QUERO SER



















Não sei o que n' alma tenho
Porque tanta vez mudei.
E acho isto estranho:
Em mim pecados achei!
Mas eu tenho uma alma
Que quer viver santa, calma...
O que vejo, bom não é:
Só é bom amor e fé.

Aquilo que sou e vejo
Neste pecador, sou eu!
É meu sonho, meu desejo
Nada disto seja meu.
Quero ser uma paisagem
Que me mostre a passagem
P'lo mundo de que não sou
E que para outro vou.

Assim certo, eu vou lendo
As páginas do meu ser.
E da vida vou prevendo
Qu' o mal devo esquecer.
Mas tud' o que de mim li,
O que julguei e senti,
Penso: Terei sido eu?...
Senhor, a vida doeu!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário