sábado, 1 de setembro de 2012

HOJE NÃO FALEI DE ROSAS
















O poeta hoje em dia
Esquece-se
De fazer poesia,
Mas aquece-se
Com a melodia!
O que a vida lhe oferece, ele vê,
Enxerga o que o outro não vê...
 - Ah, poeta maluco
Eu o escuto:
Que tem a dizer
Do que é o ser?
 - É a vida,
Minha querida!
Quando parece escurecer,
Já está a chegar outro dia,
Pra tudo de novo ocorrer!
Já pensou como seria
Tão fria a ilusão
De tudo o que se quisesse
imediatamente viesse
Parar à nossa mão?
Desculpe se tenho pressa,
Nem tudo o que digo interessa.
Não pense que eu gosto disso,
Pior que um mago sem feitiço,
como um poeta sem prosa:
Eis um poema sem falar em rosa!

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

VENDO-NOS AO ESPELHO

O espelho não me diz que envelheço, Enquanto andar junto da mocidade. Mas as rugas vêem meu rosto impresso... J...