Follow by Email

sábado, 5 de novembro de 2011

AMAR COM DEVOÇÃO

Vamos os dois plos montes,
À procura dum tesouro,
Ver searas, trigo louro,
Sentir frescura nas fontes.

Eu correrei quanto valho,
Limparás o meu suor...
Dou-te um beijo d'amor
E, em ternura, t'agasalho.

À tarde, ao sol poente,
Ao ver a noss'união,
Há-de sorrir tod'a gente!

E, ao crepúsculo, brilha
O amar com devoção:
A fecunda maravilha!

Modesto

1 comentário:

  1. Lindo poema, que, nem por ser bucólico, perde a beleza do sentimento do seu autor!
    Parabéns, amigo, e não desfaleça, que a caminhada é longa, mas, um dia, há-de atingir o topo da montanha e, aí, sim, soltará hinos de alegria!!!

    ResponderEliminar