domingo, 21 de agosto de 2011

AMOR PERSISTENTE

Teu olhar doce, tranquilo, profundo,
Cativante como o raiar d'aurora...
Tu és a mais bela mulher do mundo,
Dona de ti, por dentro e por fora.

Seguro na garganta o meu canto,
Cativo na tua doce presença,
Junto de ti também surge o pranto,
Quando quero dar a minha sentença.

Gestos lindos em minh' alma ecoam,
Como borboletas qu'em redor voam,
À beira dum regato cristalino.

Tela que testemunha persistência,
Faina de me moldar na inocência,
Pra t'amar com coração de menino.

Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

TRAZER O "SER" LIBERTO

Da gota d' água dum carinho agreste Geram-se os oceanos da bondade. O coração qu' é livre e bom reveste Todo o...