MÁGICOS SONHOS





















Como ao luar da noite as flores dormem,
Vem dormir sob a luz dos olhos meus!
Hão-de as brisas beijar-te como homem
E desmaiar de amor nos seios teus.

Como estrela brilhante de amores,
Tanta luz sobre o campo, entorna,
Oh! deixa os raios do luar formar flores,
Ornar de "bouquets" a fonte morna.

Deixa que eu, como doido ou brioso
Me embeba nos teu olhos transparentes,
E embalado num sonho fervoroso,
Ouça-te no peito as pulsações ardentes.

É tão doce, tão lindo ver-te bela,
Pobre andorinha errante dos amores.
Achaste um coração na Primavera
Ficaste como as aves e as flores.

Anda teu coração ardente, campestre,
Como fénix das cinzas a erguer-se
E ungir-se com o bálsamo celeste
E no Jordão do amor vai embeber-se.

Mesmo os mágicos sonhos de aventura
Podem embebedar-te as Primaveras
E um culto platónico de alma pura
Querer-te o coração e amar-te deveras.

Vem! É tão bom amar nas noites belas!
Vem remir-te no amor, anjo de Deus!
Hão-de os meus beijos chegar às estrelas
E as brisas desmaiar nos seios teus!

Modesto

Comentários

Mensagens populares deste blogue

NASCESTE, FILIPA !

A VIDA TEM OUTRO SABOR

SALVEMOS O PLANETA