A TUA ALMA EM FLOR


















Trouxeste-me amor quente no Inverno
Como uma canção tangida p'lo vento,
Soava ao meu coração com' eterno,
Como som de flauta no meu pensamento.

Agora, a brisa da tarde me dera
Uma canção de beijinhos ao relento,
Trazem consigo flores de Primavera
E feitiço de amor à flor do tempo.

Cantas-me uma canção tão docemente,
Trazes-me um ramo de floras de presente
Que eu, pensando, preciso perceber.

Basta o amor que me destes na vida
Que traduz a tua alma resumida
Na alma duma flor ao amanhecer.

Modesto

Comentários

Mensagens populares deste blogue

NASCESTE, FILIPA !

A VIDA TEM OUTRO SABOR

SALVEMOS O PLANETA