sábado, 10 de setembro de 2011

O MEU IDEAL

Quando escrevo para ti,
Suspiro nos meus poemas
E só escrevo para ti,
Porque amor são os meus temas.

E depois de tanto tempo
A 'screver versos d'amor,
ainda me resta tempo
Pra t'ir colher uma flor.

Vivo em sonho profundo!
Quando volto a este mundo,
Sempr' encontro o teu carinho.

Não existe amor igual!
És tu o melhor ideal
Qu'encontrei no meu caminho!

Modesto

1 comentário:

  1. Parabéns pelo belo poema dedicado a uma musa que deve ser muito especial para o inspirar a tão lindas manifestações de amor!

    ResponderEliminar

AOS RAIOS DO LUAR

Nos belos raios do luar, floria Rosa ideal, resplendor d' Halade! Erravam fluídos de harmonia Pela etérea, branca cla...