Follow by Email

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Comentários

16-01-2011, Raiana Transmontana

Olá, Modesto!?
Não interessa como cheguei ao seu blogue, mas sim como apreciei aquilo que nele li.
Gostei. Gostei do conteúdo e da forma determinada com que se aventura num campo tão sedutor, mas um pouco intolerante, como o da poesia e, ainda, da humildade com que pede a opinião dos amigos!!! A partir de agora, considere-me um deles, e exorto-o a prosseguir, com entusiasmo,  sem euforia, mas com empenho e dedicação. A poesia é como uma criança maravilhosa, mas muito frágil e carente... Dê-lhe o melhor da sua alma, para desfrute da minha e da de todos os que tiverem o privilégio de o lerem.
Uma vulgar prosaica,
                          Raiana

Resposta - 18-01-2011

RAIANA?!

Agora ando perdido!
O que vales, Alma Humana?
Quem estará escondido,
Por trás do nome: "Raiana"?

Ela está por todo o lado:
De manhã, ao acordar,
Raiana é nome alado...
À noite faz-me sonhar!

Voltei a ser adolescente!
E... não paro de sonhar!
É preciso ser valente,
Pra "Raiana" ignorar!

Ó Raiana Transmontana,
Não seja intolerante!
Diga seu nome, "Raiana",
Pr'eu deixar d'andar errante!

Modesto

18-01-2011 - Raiana Transmonana

Olá, Modesto?!
Só não digo que adorei o poema de que me sinto musa... porque só adoro o meu Senhor e meu Deus, que, por sorte, sei que também é o seu!!!
Qual a importância do nome numa pessoa? Eu sei que nos insere num enxerto social único, mesmo sendo socialmente múltiplo, mas, nome de santo, de querubim, de rei ou rainha...de flor... mitológico, ou em voga no tempo presente...pouco revela, o nome encarnado, da Alma que o ilustra, lhe dá cor e vida!!! E esta, sim, define a PESSOA que se manifesta no amor, na sinceridade, na alegria, na dor, na generosidade, na partilha, na presença, na verdade e no compromisso... consigo mesmo e com os outros... sem nome, sem terra, sem raça ou cor!!! Quase parece utopia... mas é, pensando assim, que eu me «encontro»... e gosto de me analisar.
Uma... entre todas!!!
Desculpe a dissertação tão primária e pouco prosaica, mas... fiquei inebriada com o seu poema, que demonstra engenho e arte, e não podia deixar de responder, já...!!!
Obrigado, Modesto, pelo deleite que me proporcionou, e perdoe o tempo roubado... aos arroubos de um grande poeta, e já amigo.
                                        Raiana

Resposta - 19-01-2011

TENHO ORGULHO NO MEU NOME

O nome m'identifica,
Não quero nome trocado,
Um outro? Não justifica
Andar com nome embuçado!

O meu nome é o mais belo
Qu'existe à face da terra!
Por nada quero cedê-lo,
Por ele faria guerra!

Pseudónimo é mentira:
É trocar identidade,
Alguém s'esconde, na mira,
De não dizer a verdade.

O meu nome é modesto,
Humilde, pobre, singelo...
Podem dizer que não presto,
Mas é meu e acho belo!

Modesto

19-01-2011 - Raiana Transmontana

Lindo, lindo de morrer!!!
Valeu a provocação!!! A sua poesia é emotiva, sincera, genuína... e reactiva também!!! Quando souber o meu nome... desvenda-se o mistério... e provavelmente... apaga-se a musa!!! Mas merece que eu corra esse risco...
O meu nome é invulgar, e o meu apelido burguês... mas a pessoa que o usa, é simples por fora, irrequieta e turbulenta por dentro, interventiva e com um coração sem exclusões!!!
Um abraço,
            Raiana

Resposta - 19-01-2011

Como, então: Raiana = Guiomar?

Lindo nome: GUIOMAR!
Lembra o tempo de criança:
Tinha uma prima a morar
Perto. Boa vizinhança!

Era linda! E, na face,
Tinha olhos de falcão!
Fez que meu irmão andasse
A sofrer do coração...

É de origem Teutónico,
Significa gloriosa,
Comportamento harmónico
E, na Saúde, é famosa!

Profissional honesto
E busca a perfeição,
Reflecte em tud'o resto
pra tomar a decisão.

Talento, habilidade
Para enfrentar obstáculos,
Tem positiva a verdade,
Esperança, nos pináculos.

Traçado o seu perfil,
Continuo sem saber:
Guiomar, seja gentil
E dê-se a conhecer!

Modesto
Publicada por Modesto Nogueira em 23:36

Sem comentários:

Enviar um comentário