Follow by Email

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

UM PEDIDO DA FLOR

Se gostas de mim,
Deixa-me no meu jardim!
Não me prives da luz do sol,
Das gotas do orvalho,
Das cores do arrebol,
Ali, entre os ramos do carvalho!

Se gostas de mim,
Deixa-me estar sob o azul dos céus,
Junto às cores do arco-íris...
À brisa que soprava antes de tu vires!
Deixa-me no convívio com a Natureza
Dos sonhos meus
Porque, em conjunto, formamos a beleza!

Se gostas de mim,
Não abrevies os meus dias!
Deixa que espanda as magias
Perfumadas, pela ladeira
Que suavisa tanto lamento!
Porque a vida é passageira
E o amor... uma fracção do tempo.

Modesto Nogueira

1 comentário: