quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

SONHOS AO LUAR

Eu vi-te brilhar, ó lua:
Ondeava pelo ar,
Iluminavas a rua
onde eu ia passar.

Vivo sonhos confundidos...
Também a ti fazem rir?
Lua, eu vivo em gemidos!
Deixa-me contigo ir...

À janela eu te vejo:
És linda, eu te cortejo!
Meu olhar sempre te segue.

Lua, quis, com poesia,
Dizer-te o que queria,
Mas o sonho foi tão breve!

Modesto Nogueira

Sem comentários:

Enviar um comentário

TRAZER O "SER" LIBERTO

Da gota d' água dum carinho agreste Geram-se os oceanos da bondade. O coração qu' é livre e bom reveste Todo o...