quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

A MINHA MAIOR RIQUEZA















Mesmo que para ti talvez eu seja
Homem sem mistério nem encanto...
Ainda sou aquele que deseja
Ver-te feliz e evitar-te o pranto.

S'a vida a meu lado, hoje, é rotina,
Parece sem um horizonte qualquer...
Pra mim , és um amor de menina,
Amor que sinto por minha Mulher.

Nossa vida não foi toda venturosa!
Foi vida de luta, por vezes rude...
Às vezes não te trazia uma rosa,
Mas no amor fiz o melhor que pude...


Murcharam os sonhos da mocidade...
O tempo modificou-nos, eu vejo!
Porém, sinto que apesar da idade,
Ainda há tempo, amor e desejo.

Não trouxe mais amor a nossa vida,
Mais romantismo nem mais ventura...
Mas a caminhada foi divertida
E levamos a vida com ternura.

Não foi só opulência, beleza,
Nem só um canto terno de alegria!
Mas, sabes? A minha maior riqueza
Foi haver-te encontrado um dia!

 Modesto

Sem comentários:

Enviar um comentário

SONETO BEM CRIADO

Nestas linhas mal traçadas, Há um soneto partido E mágoas anunciadas: Ouve-se long' o gemido. Nas linhas, há al...